Brazil Machinery Solutions

BMS lança pesquisa para definir as ações do novo biênio




05 - março - 2020

Empresário pode indicar quais feiras tem mais interesse
em participar, de acordo com o setor que atua

Representantes do Programa passam pelos 38 grupos de trabalho e câmaras setoriais, além das nove Regionais da ABIMAQ espalhadas por todo o Brasil. O objetivo dessa agenda é apresentar e discutir as propostas de atuação durante o novo ciclo do Projeto Setorial, entre 2020 e 2022.

O movimento faz parte do planejamento estratégico para o próximo biênio do BMS, com a parceria consolidada entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ). Nessas visitas, os representantes do Programa pretendem tirar qualquer dúvida que o empresário tenha sobre a atuação internacional e, também, ouvir dessas fabricantes quais as ações elas têm interesse em participar. 

“O nosso trabalho é estimular a cultura exportadora e fazer com que as empresas tenham claro que exportar é uma atividade a ser desenvolvida sempre. No Programa BMS, nós visamos a internacionalização das fabricantes, para que a nossa indústria esteja fortalecida, independentemente do cenário econômico do país”, comenta a diretora executiva de Mercado Externo da ABIMAQ e gerente do Programa BMS, Patrícia Gomes.

Paralelamente, também a partir de março, o Brazil Machinery Solutions dispara um questionário para os empresários que são participantes do Programa. Acessando o documento online, a fabricante vai apontar qual feira gostaria que permanecesse no calendário internacional do setor, assim como encaminhar sugestões de novos eventos. Para cada feira selecionada “com o interesse”, será necessário que a empresa preencha uma justificativa sobre o porquê é importante receber o apoio do Programa na ação. O mesmo modelo deverá ser considerado para as indicações de novos eventos. 

“É importante que o empresário responda a pesquisa de interesse, porque só assim sabemos para quais ações devemos direcionar o foco do Programa. O fabricante deve ser o maior beneficiado com as ações do BMS. Ele, melhor do que ninguém, sabe quais feiras ou missões comerciais, por exemplo, são as melhores para o ramo que ele atua”, ressalta Patrícia.

Planejamento estratégico

Em paralelo à pesquisa, o BMS também passa por um momento de análise, de organização e de definição de metas. É o chamado planejamento estratégico, que visa direcionar as ações de promoção comercial do setor de máquinas e equipamentos com mais precisão para os mercados-alvo.

O foco do novo planejamento estratégico será totalmente direcionado para identificar os desafios que a indústria de máquinas e equipamentos encontra no processo de atuação internacional. Portanto, o trabalho com a elaboração do documento será mapear essas dificuldades e auxiliar o setor a melhorar a inserção de seus produtos em outros mercados.