f

Estudo aponta principais oportunidades de investimentos Brasil/EUA

Estudo aponta principais oportunidades de investimentos Brasil/EUA
20 - Março - 2019

A Apex-Brasil, em parceria com o Brazil-U.S. Business Council e a Amcham Brasil, lançou o “Mapa Bilateral de Investimentos Brasil/EUA”. A publicação foi lançada em Washington (EUA) nesta segunda-feira (18/3) durante o “Brazil Day in Washington”, evento na US Chamber of Commerce que contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro. O Mapa mostra em detalhes o atual panorama de investimentos diretos entre os dois países, explicando sua robustez e grau de maturidade.

O estudo é um instrumento da mais alta relevância para a compatibilização de estratégias e  aproveitamento de oportunidades de negócios, revelando não só um direcionamento importante para a relação bilateral, como também uma contribuição efetiva para decisão de negócios.

“O mapa nos ajuda a entender a magnitude das principais oportunidades de investimentos entre os dois mercados. Os EUA são hoje o principal investidor no Brasil e fica evidenciado que esta relação é mutuamente benéfica”, explica Mário Vilalva, presidente da Apex-Brasil.

Alguns números de destaque apontados pelo estudo:

Investimentos dos Estados Unidos no Brasil:

  • Os Estados Unidos foram o maior investidor no Brasil em 2017. Entre 2008 e 2017, o estoque de investimentos americanos no Brasil cresceu 55,3%.
  • Em 2017, o Brasil foi o 17º destino de investimentos dos Estados Unidos no mundo.
  • Em 2015, as afiliadas americanas detinham US$ 268,3 bilhões em ativos no Brasil, empregando 654.800 brasileiros.
  • O IED norte-americano engloba vários setores da economia brasileira, com maiores concentrações em finanças, seguros e mineração. Setores como comunicações, automotivo e infraestrutura também são grandes destaques.

Investimentos do Brasil nos Estados Unidos:

  • Entre 2008 e 2017, o estoque de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) brasileiros nos Estados Unidos cresceu 356%, alcançando US$ 42,8 bilhões em 2017.
  • Em 2017, o Brasil foi a 16ª principal origem de IED nos Estados Unidos
  • Em 2015, as empresas brasileiras detinham US$ 102,2 bilhões em ativos nos Estados Unidos e empregavam 74.200 pessoas.
  • Entre 2009 e 2015, as empresas brasileiras nos EUA superaram consistentemente empresas de outros grandes emergentes em vendas internas e valor adicionado ao  PIB dos EUA.

 

Confira nesse link um infográfico com as principais informações

Baixe o “Mapa Bilateral de Investimentos Brasil-EUA” – Versão em Português

Baixe o “Mapa Bilateral de Investimentos Brasil-EUA” – Versão em Inglês