Brazil Machinery Solutions

Apex-Brasil publica estudo sobre oportunidades no mercado indiano




18 - setembro - 2019

O material analisa oportunidades no setor de agricultura no país, que em 2018 representou 16,8% do PIB indiano.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) publicou estudo de mercado sobre a Índia. No material, dados econômicos, informações demográficas e insights valiosos sobre oportunidades comerciais no setor do agronegócio.

De acordo com o estudo, que pode ser conferido no site da Agência, nos últimos quatro anos o país tornou-se a terceira maior economia do mundo. Em primeiro e segundo lugar estão os Estados Unidos e a China. Entre 2015 e 2018, o PIB da Índia cresceu 24,3%, uma média de 7,5% ao ano. Em destaque está a agricultura: em 2018, o setor foi responsável por aproximadamente 16,8% do PIB do país e pela subsistência de 50% dos trabalhadores locais.

Hoje, o mercado que a Índia mais importa tecnologias agrícolas é a China. Em segundo e terceiro lugar estão a Coreia do Sul e o Japão. O Brasil está na 17ª posição das importações indianas neste setor.

Entre os principais equipamentos importados para a produção agrícola no ano de 2018, destacam-se os aparelhos mecânicos para projetar ou pulverizar líquidos ou pós. A comercialização internacional desses produtos chegou a US$170,6 milhões — representando 48,1% do total das importações indianas.

A segunda maior categoria é a de aparelhos para agricultura ou horticultura. Esses equipamentos movimentaram US$64,4 milhões e representaram 18,2% das importações. Já em terceiro lugar, alcançando o valor de US$39,9 milhões, estão as máquinas e aparelhos agrícolas, hortícolas ou florestais, para preparação do solo. Esses aparelhos são os responsáveis por 11,2% do total de importações de tecnologia agrícola. Entre 2017 e 2018, o subsetor teve um crescimento de 230% nas importações.

Relações Brasil – Índia no setor de máquinas e equipamentos

Segundo a área de inteligência da diretoria de mercado externo da ABIMAQ, a Índia está entre os 20 principais compradores de máquinas e equipamentos do Brasil. No último ano, as Câmaras Setoriais de Equipamentos de Irrigação (CSEI) e Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA) movimentaram mais de US$ 6,6 milhões em exportações para o país asiático.

Para a diretora executiva de mercado externo da ABIMAQ e gerente do Programa Brazil Machinery Solutions, Patrícia Gomes, o estudo desenvolvido pela Apex-Brasil é uma importante ferramenta para orientar a atuação das nossas exportadoras. “Esse material funciona como uma bússola para o empresário brasileiro identificar novas oportunidades de mercado. Além disso, essas informações guiam os empresários na hora da negociação junto aos compradores indianos”, comenta.

Para ficar de olho:

O governo indiano investe cada vez mais em tecnologias para modernizar a produção agrícola, proveniente de pequenos agricultores. Uma medida interessante é o investimento em startups que projetam soluções para o setor. São empresas que, em sua maioria, oferecem soluções de software e hardware para monitorar, rastrear, antecipar desafios, fazer projeções e oferecer soluções.

Para fazer o download do conteúdo completo acesse o site da Apex-Brasil e preencha os campos requisitados: https://bit.ly/2m4DPNZ